O W.O. ou Walkover (em inglês) é a atribuição de uma vitória a uma equipe ou competidor quando a equipe adversária está impossibilitada de competir.

Isto pode acontecer devido a não existência de um número mínimo de esportistas necessários para uma partida, desqualificação, não-apresentação de uma equipe na data e hora estabelecidos, entre outros.

Sem salários, time do Barueri não aparece para o jogo, em 15.08.2014.

O termo é aplicável no futebol e em outros esportes, mas pode também ser utilizado em eleições.

No futebol, por exemplo, um W.O. pode ocorrer pela não-apresentação de uma equipe com no máximo 11 jogadores e no mínimo 7, dos quais um tem que ser o goleiro. Se no decorrer da partida a equipe jogar com menos do que o mínimo (7 jogadores), quer seja por jogadores lesionados que não possam ser substituídos ou por expulsões, a equipe também perde por W.O.

Nas competições de enxadrismo o W.O. ocorre quando um dos enxadristas não comparece para disputar a sua partida naquela rodada do certame.

Origem

Em corridas de cavalos, quando acontecia de ter apenas um competidor, de acordo com as regras, o cavalo e seu jockey eram obrigados a largar até cruzar a linha de chegada “caminhando” pela pista, ou seja, “walk over the grass”.

Significados

  • Walkover = vitória fácil;
  • Without opponent = sem adversário.

Outros esportes

  • Atletismo – 1908 – o britânico Wyndham Halswelle ganhou a medalha de ouro nos 400m livre após seus dois oponentes, que eram americanos, se recusaram de correr a final dos 400m, após a eliminação por falta de um compatriota.[2]
  • Boxe – 2012 – O atleta geórgio Merab Turkadze, foi desclassificado por estar 300 gramas acima do peso permitido. O argelino Mohamed Amine Ouadahi foi o vencedor.[3]

Futebol – W.O. duplo

Um caso raro de W.O. duplo no futebol ocorreu no dia 11 de dezembro de 2016.

Nessa data, as equipes da Chapecoense e do Atlético Mineiro deveriam se enfrentar em confronto válido pela última rodada do Campeonato Brasileiro de 2016. Ainda fortemente abalada pelo desastre aéreo que vitimou 71 pessoas, a maioria jogadores e membros da comissão técnica, a equipe de Chapecó decidiu não entrar em campo. Em solidariedade, o Atlético Mineiro optou por não enviar seus jogadores à Arena Condá, onde seria realizada a partida.

Conforme determina o regulamento da CBF, o árbitro da partida anotou na súmula que nenhuma das equipes compareceu ao estádio, e ambas foram declaradas derrotadas pelo placar de 3×0.[4][5]

Na 4ª divisão do Campeonato Carioca aconteceu vários W.O. duplo, devido há dificuldades de inscrições de jogadores e clubes que foram excluídos após três W.O..[6] [7]

Anúncios

Escrito por Paul Sampaio

PAUL SAMPAIO CHEDIAK ALVES é professor, locutor, apresentador de rádio e TV, web designer e diretor fundador da REDE SAMPAIO de Televisão e Sites.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s