Se você estuda inglês há algum tempo, principalmente se usa métodos mais tradicionais, já deve ter se se perguntado quando deve usar to ou for.

Essa dúvida surge, porque ambas as palavras são traduzidas como “para” em português. Então não tem como diferenciar o uso de to for apenas sabendo suas traduções.

Fonte: Mairo Vergara

Hoje acabaremos de vez com essa dúvida. Mas antes, vejamos por que esse tipo de questão é considerada “difícil” entre os estudantes de inglês. O motivo é simples: método.

Tradicionalmente, tenta-se decorar regras. Alguém lhe ensina as regras de como usar to for, para que você memorize e tente usar enquanto fala. Para isso funcionar, você teria que fazer longas pausas antes de emitir cada sentença, para pensar sobre as regras.

Se falar num ritmo normal e espontâneo é o que você quer, esse método não atende. Para falar espontaneamente é simples: basta ouvir/ler as palavras to e for sendo usadas ZILHÕES de vezes, de forma que sua mente vai detectar os padrões, os contextos em que se usa to ou for. Após isso, você ganha essa espontaneidade — igualzinho aconteceu com o português, sua língua materna!

Essa tarefa de ouvir/ler as palavras muitas e muitas de vezes, é na verdade bem simples. O passo a passo é:
Neste post, teremos várias frases contendo to for em contexto. Entenda todas elas, com o auxílio da tradução que acompanha; depois, você precisa rever essas frases com alguma frequência, o que é faćil de fazer também.

Para o segundo passo, use o Anki. Ele é um aplicativo (gratuito) de memorização e revisão, fácil de usar e disponível para todas as plataformas. Leia aqui o tutorial simples detalhado de como usar o Anki.

Agora, vamos ao núcleo do post: quando é usado to ou for. Falaremos das regras, a título de curiosidade, mas o que importa é entender os exemplos.

1 – Em geral usa-se to quando há um “movimento” ou “transferência” implícita no contexto. A tradução de to varia; em cada contexto uma preposição ou outra do português se encaixa melhor. Veja os exemplos:

I’m going to Brazil.
Estou indo para o Brasil.
(Neste exemplo, notamos um movimento de um lugar a outro.)

I walked to the office.
Eu andei para o escritório.

There are mountains to the north.
Há montanhas ao norte.
(Aqui, poderíamos usar “para” como no português, o que facilitaria entender “to” neste exemplo. A ideia é de direção, e direção lembra movimento de um lugar para outro.)

I will give this book to you.
Eu vou dar esse livro para você.
(Neste exemplo, temos uma transferência de algo de uma pessoa para outra.)

I will go to work.
Eu vou ir para o trabalho.

I will talk to her.
Eu vou falar com ela.
(Aqui há uma transferência da mensagem de uma pessoa para a outra.)

2 – Já o for, é usado em contextos que há um “propósito” implícito ou um “benefício sendo oferecido”. Veja os exemplos:

I’m writing a book for children.
Estou escrevendo um livro para crianças.
(As crianças irão se beneficiar do livro.)

We got a new table for the dining room.
Nós compramos uma mesa nova para a sala de jantar.
(O propósito da mesa é o de ficar na sala de jantar.)

I will send this for you.
Eu vou enviar isso para você.
(Aqui o foco não é na ação de enviar, mas no fato de que o que está sendo enviado é para aquela pessoa, o recipiente. Há um benefício por parte de quem recebe.)

This brush is for painting.

O pincel é para pintar.
(Aqui, o propósito do pincel é pintar, por isso usa-se “for”.)

I will do that for you.
Eu vou fazer isso por você.
(Aqui fica claro que alguém irá fazer um favor para alguém, há um benefício sendo oferecido.)

I will speak to her for you.

Eu vou falar com ela por você.
(Veja que primeiro temos o “to” mostrando uma transferência de uma pessoa para a outra através da fala. Logo depois, temos o “for” denotando o favor que o narrador faz para outra pessoa. Veja: I’ll speak to her for you.)

Espero que tenha ficado claro a diferença. Agora basta você usar o Anki para revisar e não fará mais confusão entre essas preposições. Até a próxima!

Anúncios

Escrito por Paul Sampaio

PAUL SAMPAIO CHEDIAK ALVES é professor, locutor, apresentador de rádio e TV, web designer e diretor fundador da REDE SAMPAIO de Televisão e Sites.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s